fbpx Skip to main content Skip to search

SEGURO DE VIDA

O que é Seguro de Vida e para que serve?

Não é comum no Brasil a gente falar sobre seguro de vida.

Assim como não é comum a gente falar de dinheiro e sobre planejamento financeiro. São coisas novas.

Se a gente comparar com os Estados Unidos e a Europa, países de primeiro mundo, já se fala em planejamento financeiro e seguro de vida há muito tempo, já faz parte da Cultura, porque seguro de vida faz parte do  planejamento financeiro de qualquer pessoa. Eles entenderam que envolve muito mais do que simplesmente uma indenização em caso de morte.

Aqui no Brasil, nos últimos anos, esse assunto já tem sido mais divulgado e procurado, e eu estou aqui fazendo a minha parte, divulgando e mostrando como é importante e até fundamental que o seguro de vida faça parte do planejamento financeiro de todas as famílias.

E como funciona o seguro de vida?

O seguro de vida protege em primeiro lugar a nós mesmos como pessoa física. Ou seja, se eu tiver uma doença crítica como um câncer, eu tenho uma cobertura. Vou receber um valor para que eu possa me tratar, para que eu possa sair dessa zona de risco sem afetar o meu patrimônio. Imagine a situação emocional que acontece com a nossa família quando acontece um diagnóstico de câncer. Outra ocasião necessária seria no caso da ocorrência de um problema de AVC ou um problema coronário, que são umas das grandes causas hoje de morte por doença no Brasil. Existe também esta cobertura dentro das doenças críticas.

Então eu estou falando seguro de vida, mas na verdade acabo falando nesse momento efetivamente de vida, de proteger a gente como provedor  principal, como homem ou como mulher. Então isso é muito importante que se entenda porque no passado se falava de seguro de vida só com morte, e não é assim que funciona. Além disso, imagine a seguinte situação: estou bem e saio para pegar meu filho na faculdade. No meio do caminho eu sofro um acidente e perco um braço ou uma perna e fico inválido numa cadeira de rodas. Isso também tem cobertura, ou seja, eu vou receber um valor de indenização que vai passar para minha família, junto comigo para a gente administrar esta situação e ter dinheiro até a vida se encaminhar naturalmente, certo?

Outra coisa muito importante é a morte acidental. Hoje, do jeito que as coisas estão, no mundo todo, não só no Brasil, se acontece alguma coisa comigo na rua, se eu me acidento de carro, como é que fica minha família se eu venho a morrer ou ficar inválido? Então existe cobertura sim para acidente e invalidez causada por acidente, o que é fundamental. Fora isso nós temos então que falar nos nossos dependentes. Imagina o seguinte: você é um pai de família, seus filhos são pequenos, um tem 2, outro 3 anos, eles estão no coleginho, a sua mulher trabalha, mas só meio expediente porque ela tem que cuidar dos filhos, ou ela trabalha tempo integral. Imagine que por um problema da vida você venha a morrer, ou num acidente de trânsito, ou por qualquer motivo. Como é que vai ficar o seu filho, como é que vai ficar a sua filha no dia seguinte, amanhã, após a sua morte? De onde  é que vai vir o dinheiro para pagar as despesas da sua família se você não vai estar aí para ajudar? Imagina o estado emocional da sua mulher tendo que administrar os filhos se você morrer. Isso serve também para caso morra a mulher e o marido tiver que ficar sozinho. Como é que eu vou trabalhar, sabendo que meus filhos não vão ter a mãe pra cuidar? Realmente é um transtorno muito grande na vida das pessoas.

O seguro de vida cuida de você!

Se eu te falasse: então, vamos falar de seguro de carro. Você responderia: claro, faz um orçamento pra mim, me faz uma cotação, olha que bacana e tal. Por que a gente se preocupa hoje em fazer seguro do carro, mas a gente não faz seguro para nós, que estamos dirigindo o carro? Então se eu bato meu carro, que maravilha, tem seguro, agora se eu morro dentro do carro, como é que meu filho, como é que minha filha vai pagar o colégio, vai chegar até à faculdade se não tiver o dinheiro do seguro de vida? Eu vou ter que queimar meu patrimônio, minha mulher vai ter que vender um imóvel, vai ter que vender um carro. Isso será suficiente para 4 ou 5 anos pra família poder se restruturar? Então é para isso que serve o seguro de vida, efetivamente para cuidar de mim como homem ou como mulher, pra me ajudar a enfrentar as dificuldades destas doenças críticas ou uma invalidez, assim como ajudar nossos dependentes, caso aconteça alguma coisa efetiva de morte comigo.

Este é só um tipo de seguro que existe, é o chamado seguro de vida, com as coberturas de morte, morte acidental, invalidez e doenças críticas.

Se eu quiser complementar isto, eu tenho também, que é um assunto de outro vídeo, o seguro de vida resgatável.